21/05 Programa Inovação Interna

Programa: INOVAÇÃO INTERNA

TEMA: Seleção Interna

Desenvolvido por:

  • Camila Crespillo
  • Marina de Miranda Del’ Bianco
  • Paulo Henrique Mariot
  • Renan Murari
  • Ricardo Domingues

O processo de seleção interna é uma ferramenta de gestão, que demonstra credibilidade por parte da empresa que se preocupa em promover seus funcionários, oferecendo-lhes melhores oportunidades dentro da organização. O aproveitamento do potencial humano, motiva e encoraja o desenvolvimento dos profissionais, proporcionando uma satisfação, capaz de enriquecer a produtividade, o que será ótimo para os lucros da organização. Porém proporcionam alguns desafios e dificuldades, e por isso muitas organizações já utilizam inovações durante o processo.

Pesquisas mostram que o principal desafio da seleção interna, é a desmotivação dos candidatos eliminados no processo, gerando conflitos internos, insatisfação no trabalho, queda da produtividade, aumento da rotatividade e absenteísmo, entre outros.

Dessa forma, observa-se a necessidade de criar processos inovadores para a seleção interna. Um método interessante é sugerir aos gestores/superiores de cada área, que estes auxiliem seus funcionários quando houver uma oportunidade de seleção interna. Mostrar ao colaborador que talvez, aquela ainda não seja a melhor oportunidade. É importante também, detalhar muito bem a vaga a ser preenchida, para que o próprio funcionário, antes de se candidatar, compare e analise o seu perfil e o da vaga. Além disso, o Rh deve utilizar o SGD (Sistema de Gestão de Desempenho), ferramenta que analisa o ímpeto de crescimento do colaborados, podendo assim, avaliar se aquele perfil é compatível com a vaga. Após o processo, realizar um Feedback de Potencial, no qual o Rh busca, antes, saber as percepções do funcionário com relação ao processo, para que assim ele mesmo chegue às conclusões necessárias. No caso dele continuar almejando a vaga, o Rh apoia e incentiva o colaborador a investir em cursos e treinamentos para futuramente conquistar a vaga.

Investir em novas ideias, que resultem em benefícios, para a empresa e para os colaboradores, é o objetivo atual de grande parte das organizações. É sem dúvida, o método mais racional de manter o status de uma empresa, e construir a carreira de um indivíduo.

O que você acha?

Optar pela seleção interna é a melhor escolha que uma empresa pode fazer?

91 pensamentos sobre “21/05 Programa Inovação Interna

  1. Eu acredito que o sucesso de um recrutamento externo, é resultado de um trabalho de motivação realizado durante toda a carreira do funcionário dentro da empresa, pois só desta forma ele estará preparado para assumir novas responsabilidades dentro da organização, sem que outros fatores o prejudiquem.

  2. Depende da vaga que se oferece. A vantagem da escolha interna é o fato de que a pessoa já conhece os “princípios” da organização e seu funcionamento (ou pelo menos deveria…!). Isso dá ganho na agilidade e seu custo é mais barato do que fosse buscar isso externamente. Porém, “às vezes” buscar pessoas de “fora”, traz novas idéias e conceitos que não são de conhecimento da organização, o que pode melhorar em alguns pontos, os processos da empresa. Caberá aos “gestores” a melhor análise sobre a vaga e candidato em potencial, seja sua escolha externa ou interna.

  3. Depende daquilo o que ela esta procurando, se for estabilidade e alguém que conheça já todos os procedimentos internos e meio de atuação no mercado, um interno seria o mais viável, porém se busca novos conhecimentos e visões, uma seleção externa seria melhor.

  4. Não, isso vai depender de como os funcionários estão adaptados com seus atuais cargos e se vale a pena mesmo tirar eles desse cargo para que possam exercer outro, lembrando que toda seleção interna gera uma externa.

    • Muitas vezes o profissional que a empresa procura já está dentro da empresa. O fato da empresa fazer seleção interna só demostra o respeito que ela tem por quem já está trabalhando por ela. Dessa forma pode-se deixar o funcionário motivado, já que ele tem ciência que pode ser promovido.

  5. Deve-se analisar cuidadosamente cada particularidade da organização antes de decidir pela seleção interna. Eu percebo muitas vantagens na seleção interna, pois assim consegue-se aproveitar melhor o seu capital humano, encorajando o desenvolvimento profissional dos atuais funcionários e incentivando a permanência e a fidelidade à organização. Porém existem algumas desvantagens, pois pode bloquear a entrada de novas ideias ou experiências, funcionando como um sistema fechado de reciclagem contínua.

  6. Nem sempre.
    Pode acabar gerando muitas duvidas entre os outros funcionários que não escolhidos.
    Deve ser realizada de forma muito profissional e com uma boa transparencia.

  7. Tudo depende da política da organização e da vaga ofertada, todas as formas de seleção tem seus prós e contras. A interna tem a vantagem que seus candidatos já estão de acordo com a política da empresa e valoriza seus colaboradores quando mostra que existe um plano de carreira.

  8. Depende muito da vaga e dos candidatos internos que estão capacitados a preencher a vaga disponível. Por exemplo: a empresa tem disponível uma vaga na função de gestor financeiro, entretanto, esta, não tem nenhum candidato capacitado para preencher a função, com isto, a empresa terá que buscar um profissional no mercado de trabalho.

    • Com certeza. Por isso é importante desde a contratação mapear o perfil dos candidatos e buscar prepara-los para assumir setores diversos em casos como este. Muitas vezes falta alguem que incentive os demais a pensar fora do contexto.

  9. Depende daquilo o que esta sendo procurado, se é estabilidade, conhecimento de regulamentos internos e contatos já feitos, a seleção interna será o mais adequado.

  10. O processo de seleção interna é muito bom mas tem um risco muito grande porque se o funcionario foi efetivado para um cargo mais elevado e acabou não conseguido realizar as tarefas daquele setor ele naão vai poder ser rebaixado para o cargo anterior é consequentemente terá que ser desligado da organização.

    • Concordo Josiane, mas talvez ele possa ser reaproveitado em outra tarefa pois o desligamento é algo muito complicado para uma empresa. Talvez se o funcionário for analisado com mais calma e se houver a possibilidade de muda-lo de setor ou então fazer ele conhecer melhor a tarefa e se identificar. Pois muitas vezes a pessoa não se dá bem pois no inicio se frusta com algo, não conseguiu fazer certo e perde o encanto e não é bem assim.
      Mas concordo sim que é um grande risco.

  11. É difícil julgar se esse tipo de recrutamento é o mais correto, vale lembrar que tudo vai da cultura organizacional da empresa e principalmente de como é transmitido esse processo de seleção junto aos funcionários.

    • com certeza, acho que a cultura organizacional da empresa é fundamental para um bom resultado de seleçã interna. Uma empresa que deixa claro seus objetivos e tem um feedback adequado para seus colaboradores, deixando informações claras para os mesmos, acredito que os resultados positivos seram mehores, e os negativos quase nulos.

  12. Depende do objetivo da empresa, qual é a finalidade dessa vaga? as vezes a empresa precisa de alguém que já conheça a maneira que a organização trabalha, que já está engajado com a rotina da empresa, outras vezes é necessário sangue novo, alguém com outro tipo de visão sobre a empresa…

  13. Sim, somente é para as organizações que estimulam e investem no desenvolvimento dos seus colaboradores e criam oportunidades para o seu crescimento profissional. Essas empresas percebem que o diferencial da competitividade, conhecimento da força de trabalho integrado às práticas de gestão, transformando-o em competência organizacional.

  14. Acredito que com a seleção interna os funcionários que já estão dentro da organização, podem se sentir mais motivados ha continuar na empresa, pois quando vimos que ha plano de carreira na organização procuramos ficar dentro da organização a longo prazo.

  15. Depende do que a empresa está procurando. Se ela procura alguém com características específicas e o candidato já trabalha na organização, a seleção interna iria ser vantajosa, além do funcionário já conhecer a organização e vice-versa e os valores já estarem claros, também pode trazer mais motivação ao funcionário escolhido. Porém se a empresa necessita se sangue novo no quadro de funcionários, de um diferencial e ideias inovadoras, a seleção externa é a mais indicada.

  16. Optar pela seleção interna pode ser uma boa escolha, mas não afirmo ser a mais correta. Antes de se escolher esse tipo de seleção a empresa deve garantir e conhecer a maturidade intelectual e profissional de seus colaboradores, para assim garantir uma disputa justa e sem maiores complicações.

  17. A seleção interna e muito economica para a organização tanto no ponto de vista de custos quanto no tempo desgastado no processo, pela facilidade do candidato a vaga ja estar dentro a da organização.

  18. Na minha opinião a seleção interna é uma opção de baixo custo, mas não a melhor, recrutar externamnete traz oxigênio para a empresa e motivação para a quipe.

  19. Nem sempre, pois optar pela seleção interna acaba limitando a quantidade de candidatos e qualificação dos mesmos, porém os internos ja conhecem o perfil da empresa e almejam um cargo de maior importância e responsabilidade.

  20. Sim se o o quadro de funcionários for composto de pessoas de algum tempo de carreira considerável, conhecedores de todos os processos e propostos a fazer melhorias, caso contrário não, é interessante fazer um recrutamento externo, trazendo novas idéias e um conflito saudável que fará a empresa ampliar melhor seus horizontes

  21. Depende, eu acredito que é uma boa ferramenta mas nem sempre a mais precisa. Quando se trata de já conhecer o individuo e saber como ele se comporta na função é de grande ajuda para essa seleção, porém as empresas devem ficar sempre de olho para que esse individuo seja selecionada para a vaga certa.

  22. O programa de seleção interna muitas vezes pode favorecer muito a empresa, pelo fato de ser uma indicação de um colaborador da propria organização, valorizando sua imagem dentro dela, porém pode não ser o melhor modo. Uma das sua pricipais vantagens é a agilidade em que é realizada e com baixos custos para a seleção.

  23. Acredito que é boa opção por privilegiar “as pratas’ da casa. Porém só será um processo bem sucedido se for realizado de forma seria e imparcial, pelos profissionais de gestao de pessoas.

  24. Pode ser a melhor escolha se ele quer alguém que esteja a anos na empresa, e que tenha um conhecimento considerável para que não haja desperdício de tempo em ter que treinar alguma pessoa de fora. Sendo assim mais prático e rápido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s