04/06 Comodismo x Inovação

Comodismo x Inovação

TEMA: Gestão da carreira em organizações públicas.

 

Desenvolvido por:

  • Ariane Mussi
  • Camila Girardi
  • Maria Eduarda Domingues Braga

O programa irá abordar o processo de recrutamento dos servidores públicos, sua carreira após a seleção, como as empresas terceirizadas contribuem para uma melhor gestão pública e os programas desenvolvidos nessa gestão interferem estimulando a motivação do funcionário.

Será abordado o recrutamento por ser de forma distinta ao recrutamento em empresas particulares e com a prática de exercer um comodismo em seu cargo após sua seleção e seu tempo de experiência como manda a lei. A inovação na gestão pública vem sendo presente à partir de contratação terceirizada e de programas que estimulem a motivação do funcionário. Entre esses, citaremos a ENAP (Escola Nacional de Administração Pública) que vem promovendo há 15 anos, junto a colaboração do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o concurso de Inovação na Gestão Pública Federal que representa um estímulo de soluções inovadoras em organizações do Governo Federal, tendo como um dos principais objetivos a valorização de equipes de servidores públicos que, comprometidos com o alcance de melhores resultados, aplicam esforços, tempo, recursos e criatividade em suas atividades para gerar inovação.

 

:: Mais sobre o tema ::

:: Vídeo

 

Ganhadores do concurso inovação na gestão pública do ano de 2012.

http://www.youtube.com/watch?v=3-7l49ZdkWE

:: Reportagens

Prefeitura do Rio quer formar servidores de elite

http://exame.abril.com.br/blogs/blog-do-rio/2012/05/07/prefeitura-do-rio-quer-formar-servidores-de-elite/

A carreira pública e o empreendedorismo

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-carreira-publica-e-o-empreendedorismo-por-ronaldo-mota

Iniciativa da Receita Federal conquista o 1º lugar no 16º Concurso Inovação.

http://inovacao.enap.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=397&Itemid=27

Agora é com você!

Com base no assunto relacionado acima você concorda que o recrutamento de concursos públicos está adequado à era de inovações na gestão?

65 pensamentos sobre “04/06 Comodismo x Inovação

  1. Eu acho que não está adequado, pois ainda é muito tradicional, não existe nenhuma forma de conhecer melhor os candidatos, como dinâmicas, sei que pela amplitude isso fica mais difícil, mas acho que é possível cogitar essa ideia e investir nisso. Acredito assim que seriam muito mais eficientes os processos de seleção, após o recrutamento através dos concursos.

    • Concordo plenamente contigo Pâmella. O critério de escolha de um candidato se restringe somente a nota e não há adequação do perfil do candidato ao perfil da vaga. Esse deve ser um motivo que justifica em grande parte a desmotivação vista nos servidores públicos.

      • Eu também acho que não esta de acordo, visto que um contato com o candidato hoje em dia é um fator muito importante não só para a empresa como também para o candodato, visto que assim ambos podem ter uma visão mais especifica daquilo que esta sendo procurado, podendo diminuir não somente a decepção da organização por não ter encontrado alguém com o perfil a sua vaga mas também quanto ao candidato que pode ter seu nível de desmotivação diminuindo como o Willian Léon comentou.

      • Talvez seja por isso que vemos tanto comodismo nas empresas públicas, estou dizendo isso porque trabalhei por um período de um ano numa estatal federal, e lá o que mais se via eram pessoas totalmente desmotivadas, sem ambição, numa posição de comodismo, já que há estabilidade.
        É necessário inovações nessa área, para não somente preencher as vagas, mas sim preencher as vagas com o perfil correto de profissional.

      • Concordo com Guilherme Brugnolo que necessário inovações nessa área, para não somente preencher as vagas, mas sim preencher as vagas com o perfil correto de profissional. Não obstante, dentro das empresas tem muitas vagas que não preenchidos com o perfil correto, onde a empresa acabou de fazer a seleção e tem que fazer outra novamente para suprir a vaga.

      • Concordo com vários comentários já citados abaixo, o trabalho no serviço púbico é algo pensado muito pelo individual, os servidores não tem projetos em grupo, isso prejudica o desenvolvimento das atividades.

  2. Não está adequado. Os recrutamentos são feitos da mesma forma a algum tempo, não existe nada além da prova. Hoje em dia, exitem inovações para fazer o recrutamento porém ninguem vai atraz para conhecer e implantar na organização pública.

    • Nada é inovado, é avaliado somente o concurso e se você atingiu as melhores notas você é chamado, não é feita etapas de entrevistas. É preciso inovar, é preciso buscar outros métodos para não ocorrer o comodismo.Buscar profissionais afim de seguir uma carreira e não apenas a estabilidade.

      • Tatiele, pelo contrario. Os gestores de rh atualmente estão investindo e redesenhando os processos, mesmo que de forma lenta tal mudança esta acontecendo nas empresas publicas. Como foi dito, o que dificulta este trabalho é a burocracia do sistema.

    • Verdade! Faltam incentivos e novos metodos de selecionar. Uma prova hoje em dia é algo muito ineficaz para avaliar algume e determinar a sua entrada ou nao no setor publico.

      • Aplaudidíssimo Vanessa, uma prova não pode avaliar se o candidato está apto a trabalhar no setor, claro que sabemos que há o estágio probatório, mais acredito que quantos mais barreiras o recrutado transpor, melhor será o nível de sua contratação.

  3. Visto que o princípio da imparcialidade deve estar acima de tudo para contratar servidores publicos, ainda é o método mais eficaz de seleção, visto que alguns itens deveriam ser inclusos alem das provas escritas e de títulos. Acredito que além dos testes mentais, outros testes deveriam ser incluidos, como psicologicos, investigação social, testes de aptidão especificos para a função, enfim , ofiltro deveria ser maior para possibilitar a escolha dos melhores profissionais e também aqueles que realmente desejam seguir na carreira dentro da empresa pública.

    • Concordo com a colocação do Luiz Felipe! É preciso garantir a equidade, permitir a oportunidade a todos interessados. É um método que deve ser aperfeiçoado, com outras maneiras de filtrar os candidatos, ou então capacitá-los ao serviço que irão prestar!

      • Pessoal se puderem rever nosso programa, verão que existem processos de recrutamento e seleção que abrangem inovação, testes físicos e psicológicos são bem presentes na seleção de servidores da segurança como policiais, esses métodos são presentes, o fato de não apresentarem eficiência e satisfação não quer dizer que eles não existam.

  4. O recrutamento público com toda a certeza apresenta falhas e o caminho até o procedimento correto está longe, todos sabemos que determinados funcionários se acomodam pois seu desligamento da organização não é tão fácil.
    Em alguns concursos alem das provas de conhecimento apresentam também testes psicológicos, de aptidão, entre outros, porém muitas vezes eles não estão colocados de forma adequada.
    Infelizmente tem muito o que ser desenvolvido nessa área, mas o trabalho mostra que isso vem mudando, mesmo que pouco os projetos tem como objetivo a melhoria do processos.

    • Com certeza, pois o modo de se recrutar é muito baixo, são poucas informações para cargos elevadíssimos e de grande importância e que acarretam em funcionários poucos motivados e preocupados com o bem da maioria.

  5. Acredito que a forma que os concursos estão sendo realizados hoje podem estar desmotivando muitas pessoas competentes. Por isso a inovações nesse processo devem acontecer o quanto antes para que os concursos sejam vistos de uma forma mais positiva e com melhores critérios de inclusão.

    • Isso mesmo Vandis, os concursos tem muito que melhorar, porem como apresentado no trabalho acima existe sim inovações na área, pouco desenvolvidas, mas algo já vem sendo feito para iniciar uma possível mudança.

    • Nâo concordo a muitos anos os concursos são feitos da mesma maneira apenas provas teoricas que nem sempre condizem com a capacitação dos candidatos e na era na inovação acho que ja esta ja hora de mudar.

  6. Não estão adequadas. Acredito que é um processo muito rígido, que não aceita inovações. Se fosse implantadas algumas inovações, com certeza as empresas públicas terão melhor desempenho.

    • Wesley como mostrado em alguns exemplos acima, são feitos processos de inovações nas empresas, mesmo que aparentemente não apresente resultados satisfatórios e significativos, eles existem.

  7. Acredito que o recrutamento para os concursos publicos não são inovadores. Há muito tempo as formas de recrutar e avaliar são as mesmas. Talvez a exploração de novas práticas na gestão de pessoas para a área de concurso publico gerasse resultados positivos e melhor forma de avaliação de candidatos.

  8. não. pois o recrutamento em concurso se deve a alta de manda de interessados, por isso a necessidade de avaliação.

  9. Acredito que não, porque atualmente os concursos públicos atraem muitos candidatos, pessoas que só estão interessadas nos benefícios e no comodismo que um cargo publico oferece.

  10. Não, trata-se de um método obsoleto e totalmente ultrapassado onde os critérios de seleção não são focados naquilo em que o candidato irá desempenhar em seu papel. É uma prova que mais se assemelha a uma prova de vestibular, onde se seleciona os que irão aprender.

  11. Como ja foi citado anteriormente, os concursos públicos atraem muita gente, onde na maioria das vezes os candidatos não tem o perfil da vaga e nem a formação necessária para realizar as atividades, passam no concurso e não sabem desempenhar as tarefas da função.

    • Exatamente André. Os concursos deveriam ser mais criteriosos na escolha de seus candidatos. Vemos em algumas situações que atraem muitos candidatos: uma vaga que exige apenas o ensino fundamental tem um salário maior do que aqueles que possuem graduação. Não tem como ser inovador desse jeito. Há muitas pessoas trabalhando em órgãos públicos que não fazem ideia do que estão fazendo e o que se vê é um alto número de reclamações sobre..

  12. Não. Pois o recrutamento de concursos públicos ainda é muito tradicional. O candidato é avaliado por uma prova, tem uma nota e com isso “está qualificado” para o cargo. Acredito que não é uma nota que dirá se esse candidato é realmente bom para o cargo ofertado. Nem sempre existe um algo a mais, como uma entrevista, por exemplo. É um setor que poderia ser aberto para muitas inovações, porém isso é uma situação muito difícil.

  13. Os concursos atraem muitos candidatos,que na verdade se intereção pelo comodismo e segurança,que um concursado pode ter,e nem buscam ver o perfil da vaga .Em minha opinião isso deveria mudar,buscando selecionar mais.Criar um processo de seleção.

  14. Acredito que deve mudar totalmente, pois os critérios não são claros, e ainda existem muitas fraude. Eu não acho que está adaptado às inovações.

  15. Creio que falta um contato mais direto com os candidatos, pois muitos que são recrutados nessa área não tem um perfil adequado à empresa.

  16. Não, o recrutamento precisa ainda sofrer várias alterações, desde a questão de agilidade até escolha de locais de disponibilização. E com todas as inovações de gestão os processos de recrutamento e seleção pouco se adequaram a Era atual.

  17. Não, porque ainda estamos naquela questão de tradicionalismo e burocracia, ainda devem ser feitas muitas mudanças, mais critérios de avaliação.
    Concordo com a Karolline Terris, o candidato ainda é avaliado somente por uma prova que se aprovado não quer dizer que esteja qualificado para o cargo.

  18. Em um cargo puplico é muito dificil se ter uma atitude de invação já que ninguem se preocupa com isso lá dentro e todos possuem uma postura de acomodação.

  19. Percebo que esse é um assunto que gera muita polêmica e ao mesmo tempo desinteresse de pesquisa, peço que a cada um que comentou em nosso blog que reveja nosso programa. O fato do serviço público não nos atender de forma esperada, não condiz com a ideia que nada está sendo feito. Pelo contrário, em nosso programa mostramos que a inovação se faz presente sim, e como informei acima testes psicológicos, de resistência e específicos em determinada áreas também são realizados.
    O fato do comodismo ser presente, e o atendimento não ser de forma desejada mostra que existem grandes falhas no sistema, mas pessoal não vamos generalizar, algo vem sendo feito sim, pode não ser na forma proporcional que desejamos, mas vem se pensando no assunto.
    Como apresentado a burocracia ainda se faz muito relevante, dificultando o desenvolvimento e os resultados esperados.

  20. Acredito que pelo número de candidatos essa continua sendo a melhor forma de recrutamento, pois recruta pelo que a pessoa sabe, por seus conhecimentos e experiencias, pessoa capacitadas para a vaga. Por isso realmente acredito que não existe muito o que mudar.

    • Patricia, Em se tratando de competência, a pessoa aprovada em um concurso publico, sim, é alguém capacitado para exercer a profissão, e talvez capacitado para funções de maior confiança na empresa. O que acontece nestes casos é que o individuo irá se desmotivar e não exercer sua função de forma eficiente como esperada, com isso as metas e resultados da empresa serão prejudicados. Além de conhecimento e experiencias passadas é necessário adequação à vaga, ao ambiente de trabalho, a cultura da empresa, tais características não ficam claras ao recrutador com apenas o a classificação de um concurso.

  21. Não está adequado, o processo ainda é feito de maneira muito tradicional, não existe nenhuma forma de se conhecer melhor os candidato, o critério de escolha se restringe somente a nota e não há adequação do perfil do candidato ao perfil da vaga.

    • Acredito que o processo realmente seja tradicional, contudo o preparo dos candidatos é inegavel, visto a concorrencia existente. Cabe a cada instituição após o ingresso do profissional detectar as aptidões do mesmo e o relocar em uma função que o aproveite plenamento. Cabe lembrar que nas instituições públicas os profissionais também tem um período de experiência ou estagio probatório, período no qual o profissional esta em perene avaliação.

  22. É um assunto meio complexo , se paramos para analisar . Qual é o meio que o setor publico usa para selecionar seus funcionarios? Grande parte dos casos somente mesmo por prova,os famosos concursos publicos , que selecionam seus candidatos , baseado em sua nota. É um metodo não muito eficaz, em questão de futuro desempenho que este funcionario passaria a ter ou deixaria de ter na empresa, é incerto. Mas o que pode-se fazer tanto ? Sendo que o efetivo é ligeiramente alto , muitas vezes abrangendo até mesmo o Brasil inteiro, não teria como fazer uma dinamica em grupo ou uma entrevista com cada funcionario; seria inviável.

    • Outro fator bem comum é o recrutamento de pessoas mais qualificadas que o cargo. Mostramos no trabalho um exemplo de recrutamento de garis, onde é feito um teste físico onde os candidatos são avaliados através de seu desempenho, os mesmos precisam varrer um trecho da rua para medir sua aptidão, foi uma forma encontrada para eliminar pessoas de qualificação não adequada para a vaga como por exemplos pessoas de nível superior completo que costumavam inscrever-se para esse tipo de concurso e após contratados não desempenhavam o papel de maneira desejada.

  23. Não só o tipo de recrutamento, mas a questão de estabilidade e avaliações de desempenho vão contra a inovação na gestão

  24. Acredito que os concursos públicos poderiam aperfeiçoar ainda mais na seleção de novos funcionários, utilizando novas etapas no processo.

    • Sim, poderiam ser aperfeicoados, sao bons metodos de peneirar bem os candidatos, mas ainda existem falhas em outras etapas dessa selecao.

  25. Não esta adequado, ele poderia ser melhorado ainda. Os pessoal estão se candatanto nos concursos públicos porque tem um comodismo melhor.

  26. Inovação é preciso. O processo leva tempo e gastos. E muitas pessoas veem o concurso publico como uma garantia que não será mandando embora e sempre tera seu salario final do mês.

  27. Não está adequado, acho que o setor público tem muito a melhor em todo o processo, seja no de seleção, avaliação e desenvolvimento da carreia.

  28. Acho que o recrutamento por concursos públicos não está adequado. Os concursos são somente técnicos, não permitindo avaliar os valores e a personalidade do candidato. Poderiam melhorar muito ainda, com a implementação de dinâmicas, por exemplo, ou como já foi dito, com exames psicológicos.

  29. Na minha opinião não está adequado, possuímos inúmeras ferramentas inovadoras e as mesmas não est]ão adequadas a este processo, por falta de apoio. Deve-se focar na motivação do funcionário.

  30. Com base em vivencia profissional posso afirmar que a melhor forma das atuais de se gerir a carreiras no setor publico é instituir um plano de cargos e salarios justo e coerente.

  31. Com certeza nao. Os processos seletivos para cargos publicos começam de forma errada por conter informações relevantes a que tipo de candidato que ela esta buscando. A pessoa faz a inscrição e nao sabe nem o que vai fazer se passar na prova.Acredito que essa seria um dos aspectos que deveria sofrer inovaçoes, ajudaria bastante muitas pessoas na hora de optar por fazer uma prova para concurso publico.

  32. Acho que ainda é muito difícil descobrir quais são as características dos servidores antes de assumirem suas funções, pois, não há nenhuma forma de conhecer melhor os funcionários além das provas e exames de aptidão.

  33. De certa forma sim, mas pode ser melhorado, deveriam incluir mais etapas, como provas específicas, prova de títulos, requisitos mínimos e outras aptidões. Nos concursos com etapa única, o que vemos são classificados, principalmente os primeiros, como funcionários “que não cabem na caixinha”, pois são muito mais qualificados que a exigência da função, assim acabam não ficando ou não valorizando o cargo.

  34. Acredito que o recrutamento e seleção de concursos públicos não estão adequados à era de inovações na gestão, pois ainda há muito que melhorar, falta integração dos candidatos com o local de trabalho e o responsável, alem de que a maioria ainda seleciona apenas pela nota adquirida em uma avaliação, o que não se faz um processo muito eficiente.

  35. Nem de longe, esse padrão já está em uso faz muito tempo e está na hora de ficar menos bruto e seco, precisamos ver os perfis, as personalidades, não dispensando as provas, mas vendo outros fatores também.

  36. Acredito que o recrutamento e seleção de concursos públicos não estão adequados à era de inovações na gestão, ta na hora de mudar de pensar não so no conhecimento que a pessoa tem para entrar ou não em uma determinada vaga mais tambem nas caracteristicas dessa pessoa se a mesmas esta alinhada as caracteristicas da empresa .

  37. Esse tema é muito interessante, pois a inovação e comodismo estão indiretamente ligados na gestão das organizaçãoes. Pois, a seleção das empresas tanto privadas como em concursos deixam de inovar na seleção e recrutamento e por não fazerem um processo bem elaborado e acabam selecionando pessoas fora do perfil, e causando rotatividade nas empresas ou mal execução do cargo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s