04/06 Serviço Público e seu processo de integração de novos trabalhadores

Serviço Público e seu processo de integração de novos trabalhadores

 

TEMA: Processo de integração no Serviço Público

 

Desenvolvido por:

  • Ana Luiza Monteiro
  • Eduardo Lauriano
  • Isabela Massan
  • Jéssica Tolardo

 

É um processo de ações com o objetivo de mostrar aos colaboradores antigos e aos que estão entrando uma visão de como a empresa funciona e quais são seus processos, com intuito de maior identificação dos mesmos. Assim aumentando o comprometimento e acelerando os resultados.

Além da integração com os princípios da empresa o novo empregado necessita adaptação ao novo chefe imediato, aos novos colegas de trabalho, bem como assimilação do ambiente e clima organizacional.

A partir dos exemplos pesquisados percebe-se que há várias maneiras de integração do funcionário/servidor público sendo alterada de acordo com a região. Entre elas existe; projeto de integração que funciona para esclarecer certas regras, postura, ética, direitos e deveres. Também podemos analisar outro tipo de integração que possui o diferencial de um projeto de Plano de Cargos, Carreiras e Salários, visando à construção de uma nova imagem do servidor, aumentando, via de conseqüência, a credibilidade do cidadão nos resultados. Dentre os exemplos analisados destaca-se um projeto o qual funciona como um feedback mensal dos novos funcionários, esclarece dúvidas que podem surgir após a primeira reunião e acima de tudo mostra como funciona todos os setores da prefeitura não apenas aquele no qual o funcionário ira exercer sua tarefa dando-lhes uma visão mais global da empresa.

A integração passou a ser a inovação dentro do Serviço Público, criando uma nova percepção para aqueles que iniciarão a carreira pública. Sendo esta aplicada a valores empresariais, mudando a velha concepção sobre as atividades e a postura do servidor público.  Assim aumentando o desempenho do funcionário e impulsionando-o a crescer profissionalmente para melhor satisfação pessoal e agregando valor e resultados na gestão pública.

 

 

Agora é com você!

 

Se pensarmos em um exemplo de integração nas empresas privadas qual conselho você daria a um gestor público? Que mudanças deveriam acontecer? Você acha que falta envolvimento do gestor público com os novos funcionários/servidores? Se sim, comente que pontos de melhoria poderiam acontecer.

53 pensamentos sobre “04/06 Serviço Público e seu processo de integração de novos trabalhadores

  1. Penso que o grande problema do setor público é conviver com as flutuações políticas, e não com o mercado, como os demais setores, então o sucesso da integração e consequentemente da sua carreira, dependerá do momento, de onde e com que pessoas irá treinar e trabalhar, quanto á pergunta, acho que falta sim, os gestores em geral são funcionários muito antigos, desatualizados e desgastados, e tratam novas contratações apenas como complemento de quadro.

    • Concordo com o José, falta gestores com vontade de mudar, que nao estejam acomodados ao cargo e a estabilidade que a carreira publica tras. é necessario uma visao de mudança.

      • Assim como o José comentou, a integração deve ser um momento de interação, onde o colaborador irá conhecer a empresa, e descobrir se realmente suas expectativas serão atendidas, porém com gestores “quadrados” , isso ficará apenas na teoria e não na prática.

  2. Acho que um problema também é o tradicionalismo junto com a burocracia, assim fica difícil ocorrer mudanças, que vejo como necessárias para o setor ser mais desenvolvido.

    • E tudo isso acaba revertendo a segurança e comodismos que o cargo publico traz para as pessoas e assim as pessoas acabam tendo um baixo desempenho.

  3. Pelo que observo na pratica, através de um familiar que é funcionário público, muito pouco é feito devido as burocracias que envolvem esse setor. Outro fato que atenua o problema, é a falta de interesse das pessoas em participar de atividades inovadoras, que fogem a rotina.

    • A burocracia existe para muitas vezes evitar a utilização incorreta de recursos. Mudanças também podem não ocorrer pelo tradicionalismo. A estabilidade eles deixam se elevar e acabam não buscando inovações.

  4. Para mudar a cultura de uma empresa pública é preciso muito mais que ações do RH, é necessária comprometimento das pessoas que lá estão e vontade política dos dirigentes do órgão, pois a integração em uma empresa pública acaba por acomodar o novo integrante, ao contrário do que ocorre numa empresa privada, em que a pessoa precisa demonstrar engajamento desde o primeiro momento na nova empresa, do contrário, poderá ser dispensado pelos superiores. A tradição e burocracia são os grandes entraves para um processo de integração eficiente no serviço público.

    • Infelizmente, a empresa pública é algo travado, tudo depende não só da burocracia, mas de quem está na frente desse órgãos, ou seja, os governantes. E tudo isso acaba se tornando um “jogo” de interesses de quem está no poder por um período de 4 anos, podendo se prorrogar por mais 4. Para ocorrer uma mudança e existir um processo eficiente de integração no serviço público teria que haver uma mudança na forma de pensar desde os governantes, até as pessoas que fazem parte desse meio.

  5. O serviço publico não muda ,pois as pessoas não mudam e é tudo muito burrocrático,para haver mudança deve ter mudança de pensamentos dos governantes primeiro.

  6. Como foi tratado em nosso programa, o comodismo das pessoas neste ambiente, juntamente a toda a burocracia que existe no setor publico é o motivo desta monotonia. Algo já esta sendo feito para mudar esta imagem, o gestor de rh deve tomar a iniciativa e nao deixar que esta corrente de desmotivação se arraste ao longo da empresa, são necessarios novos planos de ações, e a aplicação dos mesmos a fim de criar um laço de comprometimento e harmonia do funcionario com a empresa. Infelizmente, este processo é longo e demorado, já que envolvem aprovação de orgãos e agentes superiores.

  7. Eu sou da opinião que o funcionalismo público deveria ocorrer da mesma forma que o privado, claro que com suas adaptações. Pois com o cenário atual vemos uma forte desmotivação dos funcionários.

  8. Acredito que a burocracia é um dos fatores que atrasa as evoluções do serviço publico, como trabalho no serviço publico vejo o quanto é dificil conseguir mudar alguma coisa no sistema, tudo começa a ficar tão enrolado que o tempo que se gasta para conseguir autorização para mudar já é preciso atualizar todo processo.

  9. Os órgãos públicos possuem muitas amarras, tudo é muito moroso, envolve uma porção de protocolos que precisam ser seguidos. A liberação de verbas para qualquer coisa que seja é muito burocrática e em muitos casos os gestores não percebem a importância de investir na integração e educação corporativa, deixando esse assunto para segundo plano. É preciso mudar essa mentalidade e perceber a importância do capital humano da organização. Os gestores precisam saber aplicar as verbas disponibilizadas para a integração de forma proveitosa, produtiva, obtendo o maior rendimento possível. Investir em educação é investir em qualidade!

    • Infelizmente, no setor publico nao se e dada a devida importancia de integracao, pelo fato de que estes deveriam “estar felizes” de obterem tal posicao, que se virem para ambientarem-se. Processo de integracao no setor publico realmente e monotono, e antiquado imagino que esta sendo esquecido por todos.

  10. As organizações públicas tem que conviver com o problema da estabilidade, muitos funcionários só fazem o minimo, para sobreviver no cargo. O gestor tem que saber lhe dar com isso e praticar atividades que façam o funcionário ter interesse em participar da evolução empresa.

  11. Acredito que o tradicionalismo no setor publico interfere na questão de mudanças / inovações. Observo que a estabilicidade também impede as mudanças e a falta de inovação, pois a maioria não tem um bom incentivo para mudar a parte burocratica.

    • Concordo, com a Fran, e ainda acrescento que no setor público, além da burocracia há o comodismo por parte de grande parte dos funcionários.

  12. Integração de forma sistemica, ser justo e haver equidade. Acredito que os gestores de setor publico devessem se capacitar e não se acomodar por ser órgão do governo. Sim, acredito que não tanto envolvimento dos gestores de pessoas com os novos funcionários. É necessário conhecer os funcionários para entender como funciona a empresa e poder tomar medidas quanto a avaliação, rendimento.

  13. O Serviço Público é instituído, mantido e executado pelo Estado, com o objetivo de atender aos seus próprios interesses e de satisfazer as necessidades coletivas. Acredito que mudanças nesse setor serão difíceis porque nossa constituição é altamente burocrática e esta cada vez mais remendada, tornando-se eventualmente controversa. No serviço público existem muitas laranjas e fantasmas que prejudicam seu desenvolvimento. E muitas das pessoal que ocupam funções em órgãos públicos não tem o preparo necessário para tal, estão lá unica e exclusivamente por causa de seus benefícios e vantagens. Muitas vezes prejudicando aqueles que deveriam ajudar. Serviço público e politica estão altamente conectados o que agrega uma imagem pejorativo.

  14. Na maioria dos casos sim. Tanto os gestores, como os servidores/funcionários desmotivados com salários ou a falta de atenção com a qual são tratados, estão em seus postos de trabalho apenas para cumprir tabela, não tendo nenhum animo para desenvolver suas atividades. Muitos continuam apenas pelo salário.

  15. Uma mistura da tradição e da burocracia impede muitas empresas públicas de exercerem algo inovador. Como conselho, tentar aproximar mais o gestor dos colaboradores pode ser um meio mais suave de apresentar o trabalho, sem passar aquela visão de chefe. Assim estando mais envolvido, tendo mais credibilidade com os colaboradores e vice-versa, pode ser mais fácil propor mudanças internas com proporções menores, para que nenhum protocolo seja quebrado.

  16. Ainda defendo uma reciclagem no setor público de tempos em tempos, pois acho que isso diminuiria a “tradição” os velhos costumes e a falta de comprometimento.

  17. Creio que a tradição e a burocracia, interfere muito nas possíveis mudanças no setor público. Seria uma longa caminhada para essas mudanças acontecerem. Mas o problema não está somente nisso, muitas pessoas que trabalham no setor público, não estão realmente preparadas para o cargo, dessa forma prejudicam o andamento e as pessoas que realmente estão ali para o serviço. Muitos estão ali pelo “conforto” e pelo salário.

  18. Falta envolvimento e interesse por parte do gestor, muitas vezes por não estar satisfeito com o trabalho, o servidor acaba fazendo seu trabalho de qualquer jeito, sem se preocupar em fazer o seu melhor e buscar inovações para seu setor.

  19. O maior problema dentro das organizações é a burocracia….ela trava os processos, atrapalha na eficácia da empresa, e certamente prejudica seus resultados. A solução para o gestor público, é estabelecer metas e processos, que apresente resultados rápidos. A falta de preparo do servidor público, é uma realidade…é isso tem demonstrado o motivo de tanta reclamação nos serviços prestados para a população.

  20. Receber melhor o novo colaborador. Melhor preparo e integração, tanto de quem chega como de quem está já. Falta sim envolvimento dos antigos servidores, se preocupando em auxiliar os novatos, com treinamento e adaptação.

  21. Tudo no setor público é muito moroso, o tradicionalismo e a burocracia dificulta um pouco a questão de inovações. Talvez um maior envolvimento e comprometimento de gestores e seus colaboradores em busca de inovar já seja um começo.

  22. Acredito que deveter uma melhora no processo de integração nos cargos publicos mas o interesse sempre é voltado para o Estado e nunca para os usuarios que são extremamente prejudicados.

  23. O grande problema na hora de inovar quando falamos em Serviço Público é a burocracia, e falta de incentivo que as pessoas tem pelo sentimento de segurança no emprego causa pela estabilidade que o Serviço Público oferece.

  24. Por ter familiares trabalhando no setor publico, pelo que ouço a maioria dos servidores é recebido muito bem, porém são poucos que entram, pois a unica maneira de entrar são os concursos que não são realizados sempre. Acredito que falta sim, pois em sua grande maioria os gestores mudam de cargos constantemente por conta das eleições, pois são cargos públicos e os gestores não têm tanto tempo para fazer mudanças.

  25. Acredito que o problema é a capacitação do gestor, muitas vezes ele não sofreu um processo de integração e agora não se importará com seus subordinados, afinal o servidor público possuí algumas burocracias que o defendem, assim, a integração acaba sendo deixada de lado, já que os gestores não se preocupam com isso, concursos públicos são concorridos, pois os salários são altamente atrativos, assim, a integração é um ponto que os próprios funcionários não vão se importar, cabe ao gestor, capacitado, aplicar tais práticas.

  26. É comum vermos que pouco é feito nessa área devido as burocracias envolvidas, outro ponto que só aumenta esse problema é falta de interesse das pessoas em participar de atividades inovadoras, não há um incentivo, as pessoas se acomodam pelo sentimento de segurança que a estabilidade do emprego causa.

  27. Infelizmente empresas do setor publico , tem sua politica bem conservadora e tradicional. Condicionando seus funcionários para ideia do OBEDECE e MANDA , quam manda no caso, são pequenos grupos de pessoas ,do setor publico, que impactam grandemente nas atitudes do dia-a-dia destas empresas publicas.Desencadeando uma retração ou até mesmo desinteresse do funcionário publico para exprimir e promover sugestões de melhorias para esta empresa.

  28. Seria muito interessante haver integração no serviço público. assim como no setor privado eé uma maneira do funcionário saber aonde o serviço dele vai impactar na organização, o que está interligado.

  29. Além do problema da burocracia muito presente no serviço público, há o problema da tradição, em que um procedimento sempre foi utilizado da maneira x, há uma certa resistência para este ser aperfeiçoado ou até mesmo substituído por um mais eficiente.

  30. Orgão público é uma unidade com atribuição específica dentro da organização do Estado. Atividades, prestadas pelo Estado para a sociedade, são desempenhadas pelos funcionários públicos que estão integrados nas entidades governamentais, tais como entidades político-administrativas, de direito público e de segurança pública.

  31. Uma integração que lhes faça compreender o valor de seu trabalho e como suas atribuições irão impactar no trabalho e na vida de outros servidores ou clientes.

  32. As instituições publicas como um todo sofrem com o comodismo, para novos profissionais, sejam efetivos, temporários ou estágiarios, que ingressem a instiutnstituição com inovações e com grande anseio por trabalho, logo são sufocados pelo comodismo dos colegas, e infelizmente, muitas vezes aderem ao comodismo. Para o estagiário em especifico, em uma instituição pública a burocracia é um grande impecilho, contudo o estagiário é desvalorizado, porém é o executor das tarefas que os outros deveriam ter desempenhado anteriormente. O termo “tapa buracos” é muito mais evidente nas instiutições públicas.

  33. Eu acho que falta envolvimento do gestor publico com os novos servidores, na verdade é difícil eles terem um plano de integração e acabam sentindo-se perdidos.

  34. Pelo fato desse setor ser tão burocrático, a aplicação de inovações, algo que é necessário, acaba sendo rara. Uma integração bem estruturada e inovadora, assim como todos os outros processos de RH, já iria fazer o servidor ter mais motivação e se empenhar mais, ajudando a diminuir o comodismo que impera no setor público.

  35. Acredito que o conselho que daria é desafiar os novos funcionários de forma motivacional, identificando seus pontos positivos e aumentando os mesmos. Afim de integrar antigos e novos funcionários.

  36. O processo de integração de integração no serviço publico como verifiquei durante minha experiencia dentro do sindicato acompanhando os mesmo é um tanto quanto deixada de lado pois acreditam que o funcionario publico ja sabe o que vai fazer e conhece a empresa pelo simples fato de ter realizado o concurso.

  37. Pelo fato de existir excesso de burocracia no setor público não há muito que possa ser feito . Aos novos servidores isso pode servir de motivação a desempenhar a sua tarefa da melhor maneira possível.

  38. Tenho funcionários públicos em minha família, e o que percebo é que há muita burocracia em qualquer processo que se necessita realizar, junto disso a falta de interesse e integração dos responsáveis.

  39. Exercerem algo inovador é difícil no setor público dado por um tradicionalismo ruim. A burocracia é não deveria ser algo ruim, pois quando Max Weber a disseminou, foi com o intuito de torná-la uma ferramenta para inibir erros, melhorar os processos e chegar o mais próximo do ótimo. O problema é que principalmente no Brasil a burocracia é tida como uma ferramenta para desculpar os atrasos, as falhas e as tradições. Já que isso acontece demasiadamente caberia aos gestores tentarem quebrar essas barreiras, e limites impostos pela burocracia no setor público. Para isso tornar-se um lider, que auxilia, que ensina por meio do exemplo, que acompanha e dá o feedback necessário aos seus funcionários. Com isso o líder terá o que é mais importante e que com dinheiro nenhum ele consegue: A confiança. Com a confiança em/de seu colaborador, não há impecilhos para inovações, quebram-se algumas barreiras de comunicação e traz eficiencia as atividades desmpenhadas.

  40. Ao mesmo tempo que falta interesse do próprio funcionário, também há a do gestor que acaba desmotivando os poucos que estão em uma empresa pública para realmente colocar a mão na massa.Eu daria o conselho de se auto motivar e esquecer que todos estão estáveis como servidor público e motivar seus funcionários em pró da sociedade.

    • Sim falta muito envolvimento do gestor publico com os servidores, desde o processo seleção aonde o gestor não traça o perfil da pessoa que procura o servidor é escolhido de acordo com seu conhecimento não levando em consideração os ambientes externo, organizacional e a caracteristica do empregado.

  41. No meu ponto de vista o setor público está abandonado, quando ninguem sente-se responsável por fazer acontecer dentro deste setor. Falta a atenção dos políticos.

  42. Para que se concretizem os processos derecrutamento e de selecção de pessoal, tanto no setor público como no setor privado,necessário se faz que se proceda preliminarmente um planejamento de recursoshumanos.É de fundamental importância a adoção de uma política de planejamento de recursoshumanos em qualquer organização, considerando-se a importância das pessoas comoatores principais nas relações de trabalho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s